PaleoPT

15 e 16 Outubro 2022 - Lourinhã

APRESENTAÇÃO

A Sociedade Portuguesa de Paleontologia tem o prazer de anunciar o primeiro PaleoPT.

O ser humano é gregário. Não é certamente o primeiro metazoário a sê-lo, que o diga a Paleontologia. Queremos assim reservar um dia anualmente para nos juntarmos e celebrar esta ciência em Portugal, partilharmos interesses, curiosidades, necessidades e pormo-nos a par de tudo o que está a ser feito em Paleontologia por cá, não só no âmbito científico, mas também cultural, educativo, museológico ou recreativo. Queremos recordar (duplamente) o passado da Paleontologia em Portugal, conhecer o presente, perspectivar o futuro, num esforço coletivo de união da comunidade paleontológica portuguesa, tão restrita quanto especial. Venham desfrutar de um fim-de-semana paleontológico, uma iniciativa aberta a todos, desde os profissionais aos amadores, desde os alunos aos curiosos e até aos muitos espécimes juvenis que olham para a Paleontologia como muitos de nós olhámos ainda antes de decidir ficar por cá.

Direção da SPdP
Sociedade Portuguesa de Paleontologia

- PARTICIPE -

Porquê o PaleoPT?

Se gosta de Paleontologia, este encontro é para si!

O PaleoPT não é um congresso científico, não é uma reunião de académicos, não é um evento restrito a quem faz da Paleontologia profissão oficial. Para isso, felizmente, já há oferta. Fazia-nos falta um encontro de pessoas que têm em comum o gosto pela Paleontologia, um dia para trocarmos ideias, conhecimentos e curiosidades sobre a Paleontologia portuguesa, um dia em que possamos ficar imersos nesta ciência, uma reunião na qual possam nascer parcerias futuras. Porque a Paleontologia sempre se fez, faz e fará de quem a ama e cuida.

Porquê na Lourinhã?

A participação no I PaleoPT é exclusivamente em regime presencial. As vantagens de sermos um país geograficamente pequeno devem ser aproveitadas. Sendo a sede da SPdP na Lourinhã, localizada numa posição central no país, privilégio que também não devemos desaproveitar, o PaleoPT terá lugar no Auditório AMAL, no centro da vila, no sábado dia 15 de outubro de 2022. Seguir-se-ão um conjunto de atividades no dia seguinte, 16 de outubro, que incluem workshops e saídas de campo (ver informação abaixo).

Porquê em Outubro?

A International Palaeontological Association estabeleceu o Dia Internacional do Fóssil para celebrarmos anualmente os fósseis (e a educação à sua volta), a sua preservação e exploração. Este dia é móvel, tendo lugar na quarta-feira da segunda semana completa de outubro, que neste ano será dia 12 de outubro. Escolhemos assim o fim-de-semana associado a esta data, para assinalar o dia e para permitir que o maior número de pessoas, independentemente das suas profissões, possa estar presente.

Atividades a 16 Outubro

FILOGENIA AVANÇADA: BOAS PRÁTICAS COM TNT
-
Miguel Moreno-Azanza

Vagas disponíveis:
11 VAGAS
(25/09)

Neste workshop aprenderá a perder o medo do TNT, o programa de filogenia quantitativa usando parcimónia mais amplamente utilizado a literatura científica. Trabalharemos como encarar uma nova análise, conceitos básicos sobre a construção de matrizes, algoritmos de procura de árvores, interpretação e apresentação de resultados e, sobretudo, um pequeno manual de boas práticas e erros comuns a evitar ao começar a trabalhar com análise.

O curso é introdutório, mas requer conhecimento mínimo de filogenia e cladística baseada em parcimónia.

Duração: 4 horas.

Material: notebook, preferencialmente com Windows de 64 bits, pois as versões Linux e IOs não possuem interface gráfica.

Preços:

Sócios da SPdP - 5,00€;

Não sócios - 50,00€.

PREPARAÇÃO EM PALEONTOLOGIA [inscrições encerradas]
-
Carla Tomás

Vagas disponíveis:
0 VAGAS (25/09)

Preparação laboratorial de fósseis no Laboratório do Museu da Lourinhã, com vasta experiência em preparação mecânica de vertebrados, crivagens, moldes e réplicas e curadoria de coleções.

Duração: 3 horas.

Preços (inclui materiais e EPIs):

Sócios da SPdP ou GEAL - 20,00€;

Não sócios - 60,00€.

JURÁSSICO DO OESTE (PENICHE E LOURINHÃ)
-
Octávio Mateus e Luís Duarte

Vagas disponíveis:
4 VAGAS (25/09)

SAÍDAS DE CAMPO (16 Outubro)

Nesta saída de campo iremos percorrer alguns afloramentos do Jurássico Inferior (Toarciano e Pliensbachiano) e Superior (Kimeridgiano/Titoniano) da Região Oeste, território com riqueza geológica e paleontológica que motiva a candidatura a seis municípios a território Geoparque da UNESCO.

Paragem 1: Jurássico Inferior do Cabo Carvoeiro e estratotipo do Toarciano na Ponta do Trovão; Paragem 2: Porto Batel com ambientes marinhos e transicionais, ricos em fósseis de invertebrados; Paragem 3: Visita ao Dinoparque Lourinhã (com almoço); Paragem 4: Paimogo: ambientes continentais da Fm. Lourinhã rica com vestígios de dinossauros.

Local e horário: Saída da Lourinhã (09:00) com regresso estimado pelas 18:00. Duração: 9 horas.

Preços (inclui transporte, entrada no Dinoparque Lourinhã e caderno). Não inclui almoço:

Sócios da SPdP: 5,00€

Não sócios: 15,00€

Número mínimo para que decorra: 10 participantes.

O CARBÓNICO DA BACIA DO BUÇACO (ANADIA E MEALHADA)
-
Gil Machado, Pedro Correia e Sofia Pereira

Vagas disponíveis:
11 VAGAS (25/09)

Muito se fala da Mata do Buçaco, mas se são verdadeiros apreciadores de vegetação, venham descobrir a que existiu na região há cerca de 300 milhões de anos. Nesta saída de campo, terão a oportunidade de percorrer toda a sequência sedimentar da Bacia Carbonífera do Buçaco, que regista os ambientes fluviais e lacustres e a abundante e diversa flora (e, em dias de sorte, também fauna) que então existiram. Há estratos que parecem páginas de herbários e ficará surpreendido com o (quase) nada que se passou no Reino Plantae (em termos morfológicos) desde então. Nós nem somos de superlativos, mas esta é não só a benjamim das bacias carboníferas portuguesas (geocronologicamente falando), como também a que primeiramente foi estudada do ponto de vista estratigráfico e paleontológico e ainda tem a lata de incluir a primeira concessão de carvão oficialmente registada em Portugal (Santa Cristina). A não perder!

Local e horário: ponto de encontro no Luso (Mealhada), pelas 9:30h, com final estimado pelas 18:30h.

Transporte: para participar nesta saída de campo, deverá ter transporte próprio (carro).

Duração: 9 horas.

Preços (inclui almoço e guia de campo):

Sócios da SPdP: 5, 00€

Não sócios: 15,00€

Número mínimo para que decorra: 7 participantes.

- CIRCULARES -

Entidades colaboradoras e apoios